Atividades por Períodos

2021

  • Curso de Formação Política para Conselhos Locais de Assistência Social

O Curso de Formação Política para Conselhos Locais de Assistência Social tem como proposta a participação dos usuários, trabalhadores da rede de serviços da Política de Assistência Social e comunidade em geral, na discussão de proposta para a melhoria dos serviços ofertados. Os Conselhos Locais têm a característica de discutir as questões de um determinado território. As demandas e assuntos trazidos pelos usuários não se limita apenas à questão da Política de Assistência Social, é levado outros tópicos tais como a falta de área de lazer, falta de estrutura nas ruas, falta de moradia, falta de alimentação, o aumento do desemprego entre outros.

  • OBJETIVO GERAL

 O objetivo geral é incentivar a cidadania e a participação popular das (os) usuárias (os) nos espaços de controle social.          

  • OBJETIVOS ESPECÍFICOS 
  • Fomentar a importância, a visibilidade, a divulgação e a criação de outros CLAS’s em Florianópolis;
  • Focar nas questões da Assistência Social tais como funciona o serviço público na Assistência Social;
  • Entender a importância da contratação de servidores públicos federais;
  • Compreender como funciona as decisões que são tomadas no Conselho Municipal de Assistência Social.

 

  • PROGRAMA DO CURSO 
DATA TEMA
18/11/2021
(quinta-feira)
Pandemia & Direitos
23/11/2021
(terça-feira)
Questão Social e Acesso aos Serviços e Benefícios
30/11/2021
(terça-feira)
A importância da participação do sujeito enquanto público alvo da política
  • COMO PARTICIPAR? 

LINK PARA PARTICIPAÇÃO:                                         https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/vanissi-silva-de
Maiores informações com Vanissi Silva de Araújo –   araujovanissi@gmail.com
Haverá Certificado mediante o preenchimento da lista de presença no decorrer dos encontros

 

  • Convidamos as mulheres surdas e ouvintes para participar de nossa pesquisa.

Queremos entender:

1) Qual a qualidade do atendimento e dos cuidados com a sua saúde;
2) Quais são os problemas que vocês encontram para fazer exames e receber informações sobre câncer de colo de útero e câncer de mama.

Clique no link e responda o questionário online (disponível em português e em Libras).
Respostas até dia 31/12/2021.

Formulário:
https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfiljxW2NpwLMaGgGuJtPdX9W51xOIy_R6oljKbQZDPP5Tfxw/viewform

(Link na bio)

 

 

  • Grupo de Estudos de Introdução à Psicologia Perinatal II – protocolo UFSC: 202110465

     Petiana:  Bianca Rodrigues (Psicologia)
     Público:  Comunidade UFSC e em geral
     Data:  12/07/2021 à 27/09/2021

     

    Após uma primeira edição bem sucedida, foi inevitável a idealização e planejamento da segunda edição do Grupo de Estudos de Introdução à Psicologia Perinatal.

    Nele, abordaremos os seguintes temas:
    12/07/2021 – Psicologia Perinatal: Conceituação, História e Atuação
    26/07/2021 – Contextualização Histórica da Mulher e da Maternidade no Ocidente
    09/08/2021 – Psicologia da Gravidez, Parto e Puerpério
    23/08/2021 – Paternidades na Contemporaneidade
    13/09/2021 – Adoecimentos Psíquicos no Ciclo Gravídico-Puerperal
    27/09/2021 – Serviços e Intervenções Psicológicas na Perinatalidade e Parentalidade

    Os encontros acontecerão de forma quinzenal, sempre às segundas-feiras das 15h às 17h.
    O grupo está aberto para qualquer pessoa interessada nessas temáticas, é totalmente gratuito, online e contará com certificado de participação emitido pela UFSC.

    As inscrições ocorrerão até o dia 11/07, via formulário online a seguir:
    https://forms.gle/mMAD3MaiazhsAtKD7

    No entanto, as vagas são limitadas!

    💬 Dúvidas ou mais informações: biancaviana.psi@gmail.com
    pet.saberesufsc@gmail.com

 

 

  • Evento: “SMALL TALK” – Inglês Conversação – 4 encontros –
 Petiana: Vanissi Araújo
 Público:  Comunidade UFSC e em geral
 Data:  07/06/2021 à 22/09/2021

INTRODUÇÃO: O projeto “SMALL TALK” é um laboratório de inglês criado para a prática da conversação em inglês. Destinado às pessoas que já se comunicam no nível básico, intermediário e avançado. Espera-se então que os inscritos tenham interesse em enriquecer seu vocabulário na troca de experiências e saberes entre os participantes do projeto. A primeira fase do “SMALL TALK” foi iniciada em 2019 em um período de dois meses com encontros semanais na sede do PET CONEXÕES DE SABERES-UFSC. Nesta nova edição de 2021 o projeto terá formato remoto com duração de 1 hora em cada encontro.

JUSTIFICATIVA:Em um momento conturbado de pandemia do COVID19, fez se necessário a readaptação para o formato virtual:

Uma das grandes contribuições do espaço cibernético está na possibilidade de se criar comunidades virtuais que possam facilitar a comunicação entre os participantes, tendo em vista um aprendizado colaborativo online em que todos podem contribuir, e são convidados a fazê-lo, para a melhoria do trabalho do outro. Tais comunidades tanto podem ser utilizadas como complemento às atividades presenciais, quanto servir aos objetivos de um curso oferecido totalmente a distância. (DIAS, 2008)

Nesse isolamento social o ensino à distância está sendo a única forma de continuarmos nossos estudos. Assim sendo aproveitemos ao máximo as plataformas e tecnologia à nossa disposição. Quanto maior o seu sucesso, maior a necessidade de praticar o idioma inglês que pode abrir portas para uma inesperada oportunidade no presente e futuro então não percam! Venha praticar o seu inglês.

OBJETIVO GERAL: Praticar o idioma inglês através da conversação.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

  • Oferecer uma plataforma virtual para praticar a conversação em inglês;
  • Vincular a aprendizagem a situações reais causando uma associação de afinidade com a temática proposta;
  • Comentar e discutir em inglês temas e perguntas apresentadas aos participantes;
  • Conscientizar-nos da importância do idioma inglês para trabalhos acadêmicos e futuros mestrandos, doutorandos e pós doutorandos. Além de contribuir imensamente para viagens internacionais, trabalho e lazer.

METODOLOGIA:  O Laboratório de Conversação em Inglês (LCI) é direcionado integralmente à conversação, no formato de bate papo.  Será realizado de forma virtual síncronos com exercícios assíncronos. Na parte assíncrona será enviado um email com o tema e algumas perguntas antes do encontro.  Isso irá possibilitar tempo suficiente para a elaboração das respostas. Esse método permite com que os participantes iniciantes possam elaborar as respostas possibilitando a prática da pronunciação das palavras e maior integração entre os participantes de nível intermediário e avançado. Também nos encontros assíncronos, além dos exercícios com as perguntas planejadas, teremos  as perguntas relâmpagos que serão respondidas de forma improvisada e descontraída. O link da sala virtual será disponibilizado via email no dia do encontro síncrono.

 FREQUÊNCIA: Participação na roda de conversa, tolerância de atraso: 15 minutos.

Certificado de Participação emitida pelo PET CS UFSC, nesse encontro não teremos certificados emitidos pela Prograd.

PROGRAMA

DATA TEMA HORÁRIO
1º Encontro
07/06/2021
CHALLENGES – Every person will face a unique series of challenges in their life – and their responses to these challenges will shape them as a person. If you know the challenges that you are facing, you can prepare better for them, and speak more honestly about what is that you want out of your life. 15h00-16h00
2º Encontro
30/06/2021 
Family and Friends – Family, be they through blood or through mutual experiences, are your support system, when the resto f life starts bearing down on you, your ability to turn to loved ones can make all the difference. Everygody has memories of their Family and good friends that go much deepr than day-to-day activities. 15h00-16h00
3º Encontro
04/08/2021 
Culture –It´s hard to pin down to any one defintion, you can have a whole slew of interesting conversation topics that cover a wide range of preferences, and open up the conversation to new input. 15h00-16h00
 4º Encontro
30/06/2021
 “Afternoon tea” – a very relaxed chat at afternoon tea time  15h00-16h00

RESULTADOS ESPERADOS:
Almeja-se que este Laboratório de Conversação em Inglês (LCI) venha a auxiliar na desenvoltura de um diálogo em público de forma segura, compreensível e concisa.

Sobre a coordenadora: A petiana Vanissi Araujo estudou inglês no Kingsborough Community College- Brooklyn, New York City, USA durante 3 anos. Imigrou para a Australia onde viveu durante 7 anos como estudante de inglês nível intermediário avançado até chegar no nível avançado ao obter um diploma de Community Service Worker no TAFE Community College em Geelong/Victoria..

INSCRIÇÔES:
O projeto contará com o total de 20 vagas. As vagas serão preenchidas por ordem de chegada. Porisso garanta a sua o quanto antes.

As inscrições podem ser feitas via formulário online:
https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfgw-sIXtv09-j2fyNi1nlO2hX9OePJb8pqhN6dCPNND84fRw/viewform?usp=pp_url

Maiores informações no email: pet.saberesufsc@gmail.com ou araujovanissi@gmail.com

 

 

  • Relatório Institucional Consolidado PET UFSC 2020
Petiano(a):  Edmilson Rampazzo Klen (tutor)
Público:  Comunidade Petiana da UFSC
Período: março de 2020

Resumo:

Relatório Institucional Consolidado PET UFSC 2020 entregue ao MEC. Este relatório foi elaborado pelo tutor do Pet Conexões de Saberes por estar como presidente do CLAA/UFSC (Comitê Local de Acompanhamento e Avaliação do Programa PET) órgão responsável pelo documento conforme exigido pelas portarias que regem o Programa PET (976 e 343 – http://sigpet.mec.gov.br/). O relatório busca sintetizar informações importantes dos Pets/UFSC, motivo pelo qual sugere-se uma leitura para conhecermos melhor todos os demais PETs/UFSC.

A aprovação deste relatório se deu através da avaliação da (CGRAD) Câmara de Graduação da UFSC, conforme RESOLUÇÃO Nº 10/2021/CGRAD .

(clique na imagem para acessar o documento)

 

  • Projeto Salvaguarda        
 Petianas  Vanissi Araújo (Serviço Social)
 Público  Comunidade UFSC
 Período  de 03/2021 à 09/2021

O projeto: É um programa social que auxilia alunos da rede pública. Seu idealizador é Vinicius de Andrade, aluno de origem humilde que ingressou na Universidade de São Paulo (USP) para estudar economia.

Objetivo: Concretizar o direito à educação superior e demais interesses profissionais desses alunos.

Histórico: A iniciativa surgiu após uma pesquisa, realizada com alunos do último ano de escolas públicas e foi constatado que muitos estudantes não chegavam ao vestibular por falta de informação. Desde 2017, o projeto já atendeu mais de 30 mil alunos. São mais de 600 voluntários pelo país.

Metodologia: Atividades divididas em 3 partes: motivação, conteúdo e informação. Os alunos recebem: tutoria de motivação, propostas e correção de redação, simulados do ENEM e Vestibular, monitoria para o atendimento de dúvidas teóricas ou resolução de exercícios, contato com estudantes e profissionais de diversas áreas, informes sobre inscrições e isenções de vestibulares, workshops e afins.

Participação do PET Conexões de Saberes: A petiana Vanissi Araujo é uma voluntária do projeto e auxilia Simone Silva na parte de tutoria de motivação ao estudo dirigido para o ingresso da universidade ou faculdade. É disponibilizado para a estudante: formas de estudar, dicas de sites de estudo relacionados com as provas do ENEM e vestibular, entre outros. O intuito é motivar a estudante para que ela se sinta capaz, a ingressar em uma Universidade Federal de qualidade. Para otimizar melhor o tempo e não cair só na tentação das redes sociais, é sugerido montar em conjunto com a estudante, um cronograma de estudos.  Além disso, trocar muitas conversas, o que colabora e muito na dinâmica e interesse aos estudos.

Petiana:  Vanissi Araujo concluiu o ensino médio em escola pública e está na 7ª fase do Curso de Serviço Social na Universidade Federal de Santa Catarina. “Está sendo importante essa experiência pois além de ajudar pessoas da comunidade externa através do Programa de Educação Tutorial, eu também posso desenvolver na prática, as ferramentas teórico-metodológicas que abrangem a área de formação dos assistentes sociais.

Maiores informações : http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/projeto-salvaguarda

 

  • Grupo de Estudos de Introdução à Psicologia Perinatal
    protocolo UFSC: 202103540
 Petiana  Bianca Rodrigues (Psicologia)
 Público  Comunidade UFSC e externa
 Período  de 30/03 à 11/05 – 4 encontros às terças-feiras

Resumo: O período gravídico-puerperal é uma fase de transição que necessita de cuidados especiais e atenção multiprofissional em saúde. Sabe-se que é um período comum do desenvolvimento humano, mas que por múltiplos fatores, especialmente a vulnerabilidade psíquica que os pais manifestam, pode ter desfechos e processos inesperados. O contexto pandêmico no Brasil elucidou algumas questões já abordadas por cientistas em outras oportunidades, mas que só agora encontrou respaldo midiático e popular: a solidão da mulher frente aos cuidados com os filhos e possíveis repercussões em sua saúde mental. O Projeto denominado “Grupo de Estudos de Introdução à Psicologia Perinatal”, visa oportunizar o debate e estudo sobre fenômenos biopsicossociais em torno da gestação, parto e puerpério, bem como todo o processo de transição e vivência da parentalidade. Essa iniciativa se justifica pelo fato da depressão perinatal, ansiedade e burnout parental serem psicopatologias cada vez mais frequentes em muitos países ocidentais e que se agravaram durante a pandemia do novo coronavírus. Considerando que é um projeto voltado tanto para estudantes de diversos cursos, quanto para a comunidade externa, a iniciativa visa ter caráter introdutório e não formativo. Portanto, pretende-se despertar o interesse de mais aprofundamento teórico-prático nas pessoas que se identificarem com as temáticas abordadas e oportunizar a aproximação da comunidade externa com conhecimentos científicos construídos na área.

OBJETIVO GERAL: Promover o debate sobre perinatalidade e parentalidade, articulando conhecimentos da psicologia perinatal com desafios contemporâneos que permeiam o processo de gestar e educar filhos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

● Apresentar o que é psicologia perinatal e possibilidades de atuação em diferentes contextos.
● Abordar a história da maternidade no ocidente e as implicações no mundo contemporâneo.
● Discutir, a partir da leitura dos textos indicados, o papel do profissional da saúde frente às questões da perinatalidade e parentalidade.
● Reconhecer os fenômenos psicológicos, biológicos e sociológicos comuns durante o ciclo gravídico-puerperal.
● Identificar as principais psicopatologias desse período.
● Articular conhecimento teórico dos textos com a situação atual que mães em trabalho home office vivem na pandemia.

 

2020

  • DebataPET 
 Petiana(s)  Jadh Beatriz e Bianca Rodrigues
 Público   aberto para os PET Conexões de Saberes
 Período  de 06/2020 a 12/2021
O DebataPET é um projeto que visa promover a discussão a partir de filmes e documentários sobre temas relacionados à raça, sexualidade e gênero. Nesse primeiro ciclo está sendo realizado de forma interna, somente para os petianos do grupo, de modo a favorecer uma maior integração entre os bolsistas; após finalizado esse ciclo pretende-se abrir o projeto para a comunidade em geral.
A seleção dos filmes/documentários é realizada pelo grupo e, devido ao contexto da pandemia, os encontros são online e quinzenais, com duração de 1,5h.
  • Astrominas #EmCasa 
 Petiana  Anna Carolina  Momm
 Público  mulheres cientistas
 Período  de 06/2020 a 08/2021

Criado em 2019 por mulheres do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG/USP) e outros institutos da área de exatas, o projeto Astrominas (https://sites.usp.br/astrominas/astrominas-2020/) se propõe a facilitar o acesso de jovens alunas à universidade, estreitando o contato dessas com mulheres cientistas e desconstruindo a ideia de que as ciências exatas não são para meninas. Em 2020 a realização do Astrominas é 100% online.

O evento deste ano iniciou dia primeiro de junho e se encerra em 3 de julho, com a participação de 600 alunas do ensino básico, com atividades de segunda a sexta. Com aulas de Astronomia, Matemática, Física, Geociência e Astrobiologia, os temas também são desenvolvidos com experimentos, murais, palestras, conversas e debates sobre a vida acadêmica do ponto de vista feminino.

A estudante de Física na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Anna Monn, é uma das cientistas que  acompanha as meninas participantes em todas as atividades. Ana é bolsista no Programa de Educação Tutorial – PET Conexão de Saberes, e representa no Astrominas o Projeto CITRUS (Centro de Inovação Artística e Científica) que tem como um dos seus desafios democratizar o acesso ao conhecimento científico.

O projeto CITRUS, coordenado pela Dra. Alexandra Augusta Pereira Klen, conta com a parceria da UFSC através do NIIDE-U (Núcleo Interdisciplinar de Inovação em Design Universal) e do PET Conexões de Saberes tutorado pelo Prof. Edmilson Rampazzo Klen.

 

 

 

  • SULPET 2020   – Participação na organização do evento
    https://xxiiisulpet.paginas.ufsc.br/           
 Petianas  Jadh Beatriz (Serviço Social),  Bianca Rodrigues (Psicologia),  Vanissi Araújo (Serviço Social) e Edmilson R. Klen (Tutor)
 Público  Primeiramente petianos envolvidos na organização do evento  e, posteriormente, petianos de todo sul do Brasil
 Período  de 09 a 12/2020

O Pet Conexões de Saberes atuou na organização do evento participando das reuniões e outras atividades de suporte. Além disso, os petianos tiveram 03 apresentações de trabalhos e participação do tutor em Grupos de Trabalhos (GDT) e na avaliação de trabalhos.

 

  • SULPET 2020   – Comissão de Avaliação de Vagas para alunos carentes
    https://xxiiisulpet.paginas.ufsc.br/           
 Petianas  Jadh Beatriz (Serviço Social),  Bianca Rodrigues (Psicologia) e Vanissi Araújo (Serviço Social)
 Público  Primeiramente petianos envolvidos na organização do evento  e, posteriormente, petianos de todo sul do Brasil
 Período  de 03 a 04/2020

O Pet Conexões de Saberes atuou na organização do evento participando das reuniões e outras atividades de suporte. Dentre estas, montou uma comissão que fez o planejamento da regulamentação, e posterior avaliação, para vagas abonadas a estudantes carentes. Esta comissão foi formada por estudantes dos cursos de Serviço Social e Psicologia.

 

  • Sarau de Poesia Cítrica – (de Inverno e de Primavera)
 Petianos  Anna Carolina Momm (Física); Carolina Rögelin (Letras Libras); João Vitor Salvan (Ciências Sociais); Larissa da Silva Pena (Medicina); Nadine Martignago Saleh (Arquitetura); Natália Sagaz (Arquitetura); Sheiliany Tairine Moreno Monteiro (Letras Libras); Vitória Cristina Amancio (Letras Libras), Evellin Domingos Vieira (Letras Libras)
 Externos  Alexandra Augusta Pereira Klen-coordenadora, e convidados externos
 Público   aberto a todas as comunidades
 Período  iniciado em 08/2020 – até outono de 2021
SARAU DE INVERNO – o Sarau de Inverno de Poesia Cítrica, ocorreu no dia 8 de agosto de 2020 e foi organizado por bolsistas e voluntários do PET Conexões de Saberes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), envolvidos no projeto Citrus. O evento contou com a participação de 13 artistas, surdos e ouvintes, e de tradutores/intérpretes de língua de sinais (TILS), promovendo uma interação entre as comunidades surda e ouvinte.
SARAU DE PRIMAVERA -o Sarau de Inverno de Poesia Cítrica, ocorreu no dia 31 de outubro de 2020 e foi organizado por bolsistas e voluntários do PET Conexões de Saberes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), envolvidos no projeto Citrus. Essa nova edição será especialmente dedicada ao público infantil. 
  • Relatório Institucional Consolidado PET UFSC 2019
Petiano(a):  Edmilson Rampazzo Klen (tutor)
Público:  Comunidade Petiana da UFSC
Período:  15 de maio  à 15 de junho de 2020

Resumo: Relatório Institucional Consolidado PET UFSC 2019 entregue ao MEC. Este relatório foi elaborado pelo tutor do Pet Conexões de Saberes por estar como presidente do CLAA/UFSC (Comitê Local de Acompanhamento e Avaliação do Programa PET) órgão responsável pelo documento em atendimento as portarias que regem o Programa PET (976 e 343 – http://sigpet.mec.gov.br/). A sua elaboração exigiu grande esforço para captação dos dados e execução já que a UFSC conta com 21 PETs sendo 2 deles em outros campi. Foi realizado um planejamento de quais seriam as informações a serem solicitadas aos tutores de PET da UFSC além da aplicação de um questionário via GoogleForms. O relatório buscou sintetizar informações importantes dos Pets/UFSC, motivo pelo qual sugere-se uma leitura para conhecermos melhor todos os demais PETs/UFSC.

Em sua aprovação, este relatório foi muito bem avaliado na (CGRAD) Câmara de Graduação da UFSC.

PET_UFSC_Relatorio_Institucional_Consolidado-assinadoERK-Paulo

Parecer aprovado Câmara de Graduação

 

 

  • Projeto Rendeiras do Rio Vermelho
Petiano(a):  Vanissi Araujo (Serviço Social)
Público:  Comunidade Universitária e Usuários do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)
Período:  21 de outubro de 2019 à 30 de janeiro de 2020

Resumo: A Exposição “Rendeiras do Rio Vermelho” é parte do resultado de uma pesquisa cultural chamada Memórias da Ilha que teve início em 2018 no bairro do Rio Vermelho, Florianópolis. A iniciativa da pesquisa foi de Vanissi Araujo, PET Conexões de Saberes, tutor Edmilson Klen. O grupo de rendeiras é ministrado por Fernanda Gonçalves, 45 anos nascida na Barra da Lagoa, filha de mãe rendeira e pai pescador, recebe apoio da Associação de Moradores do Rio Vermelho (AMORV) e da ONG Moradia e Cidadania SC. O grupo é composto na maioria por senhoras com idade acima de 60 anos oriundas da descendência de famílias tradicionais açorianas. São mulheres nativas dos bairros da Costa da Lagoa, Barra da Lagoa, Muquém e Rio Vermelho. Fazem a renda desde os 7 anos de idade e aprenderam com a mãe, irmãs, tias e avós.

Muitas estórias são contadas durante a pesquisa, como por exemplo energia elétrica que não existia para muitas na infância,  o transporte era extremamente limitado, tendo a necessidade de usar cavalos e canoas. A água era direto da fonte pois não havia o serviço de água encanada, lavava-se roupa usando um lavadouro feito em casa, ou em lugares ao redor da água na natureza. Carregava-se água potável para ser usada no dia a dia. Com todo esse trabalho, ainda assim naquela época de 1960/1970 o bairro do Rio Vermelho era muito seguro e as crianças extremamente saudáveis.

A renda de bilro era uma maneira de encontrar dinheiro para a compra de roupas e calçados. As famílias na sua grande maioria viviam da lavoura e vendiam peixe, café e farinha de mandioca.  Nos dias de hoje a renda continua sendo uma renda extra. O grupo traz uma amizade que envolve uma magia artística e renova as energias com as prosas, risadas e café coletivo envolvido em todos os encontros. O resultado desse projeto das rendeiras traz autoestima e vivacidade para as participantes, além de fazer permanecer a cultura da renda de bilro na Ilha de Santa Catarina.

 

2019

  • CITRUS – Centro de Inovação Artística e Científica – (atividade contínua)
Petiano(a):  Anna Carolina Momm (Física); Emeline Camila Ceolin Gratto (Letras Libras); João Vitor Salvan (Ciências Sociais); Sheiliany Tairine Moreno Monteiro (Letras Libras); Vitória Cristina Amancio (Letras Libras)
Externo:  Dra. Alexandra Augusta Pereira Klen (Enga. Mecânica)
Público:  cidadãos de Florianópolis-SC
Período:  dezembro de 2019 a dezembro de 2021

Projeto:  protocolo UFSC 201923300

Objetivos: Ampliar, fomentar e democratizar Cultura e Educação para gerar impacto social através de experiências significativas e multidisciplinares no campo das Artes e das Ciências
Metas: Auxiliar no desenvolvimento de processos e no desenho do projeto de um espaço (físico) para transformações sociais, exercício da criatividade e da cidadania, e valorização das Artes e das Ciências
Problema: Como alavancar a Ciência através da Arte, e a Arte através da Ciência?
Relevância no contexto: de acordo com Leonardo da Vinci, nos seus escritos sobre “Metodologia das Descobertas”: “Para uma mente completa, estude a arte da ciência, estude a ciência da arte, aprenda a enxergar, perceba que tudo se conecta a tudo.”
Importância para o avanço do Conhecimento: O lema da UFSC é ‘Ars et Scientia’. Isso demonstra que a nossa Universidade reconhece a importância de manter ligados os avanços e entendimentos acerca dos conhecimentos artísticos e científicos. Segundo Silveira, J.R.(2018), instituições de pesquisa e agências de fomento, entre as mais prestigiadas do mundo, têm investido muito nesse campo. A Welcome Trust, por exemplo, investiu cerca de 3 milhões de libras em 118 projetos entre os anos 1996 e 2006 com o objetivo de estimular o interesse em ciências biomédicas, além de promover a colaboração criativa e a interdisciplinaridade entre artes e ciências e criar uma massa crítica de artistas interessados em ciências biomédicas [Glinkowski et al, 2009]. Universidades como Harvard, Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), Stanford, Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), Oxford, Sorbonne, Universidade da Austrália Ocidental também são exemplos de instituições que têm projetos integrando arte e ciência.
Reconectar a Arte e a Ciência para inspirar mentes criativas é a missão do Projeto CITRUS.
Metodologia: será realizado um estudo exploratório amplo que incluirá, entre outros, a investigação dos seguintes temas:
– Como viabilizar espaços inovadores bilíngues (Português e Libras)
– Identificação e caracterização de espaços urbanos em Florianópolis onde o Citrus possa ser edificado
– Levantamento de indicadores sociais, ambientais e financeiros do espaço urbano para futuro acompanhamento de sua evolução
– Como traduzir Ciência para as pessoas
– Como apresentar a Arte para as pessoas

 

  • Ensino e prática da Matemática através de atividade lúdica
Petiano(a):  Andréia Machado (Matemática)
Público:  Usuários do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)
Período:  21 de outubro à 11 de novembro de 2019
Obs.:  o sucesso do curso o tornou curricular no NETI, encerrando somente, após a saída da petiana do programa.

Resumo: O projeto embasa-se numa configuração dinâmica e ativa de fazer matemática: através de jogos, estimulando o raciocínio e tirando o cérebro da zona de conforto, tendo em vista que o público-alvo são idosos, de diferentes escolaridades. A proposta advém da importância da estimulação do cérebro e da ginástica cerebral na prevenção de doenças, como Alzheimer. Além disso, busca analisar em quais segmentos matemáticos o grupo participante possui maior dificuldade de entendimento, ou, até mesmo, em quais fragmentos gostariam de ter mais contato, para que possamos trabalhá-los através de jogos.

O objetivo das oficinas é proporcionar um melhor entendimento de operações básicas/avançadas de matemática de forma lúdica. Além disso, busca-se possibilitar atuação, de forma mútua, entre os alunos e orientadora da oficina, enfatizando que ambos possuem papéis atuantes e fundamentais nessa troca, proporcionando também um espaço de trocas de vivências/experiências entre os participantes.

 

 

 

 

  • Oficina sobre finanças pessoais: como elaborar um orçamento mensal simples e prático
Petiano(a):  Filipe Golart (Medicina)
Público:  Usuários do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)
Período:  2019-2
Obs.:  o sucesso do curso o tornou curricular no NETI, encerrando somente, após a saída do petiano do programa.

Resumo: Desmistificar a construção de um orçamento mensal com intuito de auxiliar a organização financeira dos participantes através da utilização de uma planilha Excel simplificada.

 

 

 

  • Minicurso Educação Emocional e Promoção de Saúde Integral
 Petiana:  Bianca Viana (Psicologia)
 Público:
 Usuários do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)
 Período:  21 de outubro à 11 de novembro de 2019
 Obs.:  o sucesso do curso o tornou curricular no NETI enquanto o PET puder ministrá-lo.
Resumo: O minicurso terá como base central a reflexão sobre as emoções humanas e como essas emoções podem afetar o organismo como um todo. Serão dias temáticos onde, em cada semana, será trabalhado temas da psicologia e em possibilidades de tornar o conhecimento adquirido em formas práticas de autocuidado e de prevenção de adoecimentos psíquicos.
  • Acolhimento Informativo aos Calouros UFSC
 Petiano:  Wellington Gusmão (Arquitetura)
 Público:  Calouros UFSC
 Colaborador(es):  Serviço de Psicologia Educacional da UFSC
 Período:  02 de outubro de 2017 à 02 de setembro de 2019

Resumo: A presente pesquisa propôs-se a conhecer a percepção dos estudantes de uma universidade federal a respeito delas próprias e identificar fatores tidos como favoráveis e desfavoráveis à ambientação à universidade, tais como, informações consideradas relevantes para a ambientação e os principais atores envolvidos neste processo. Participaram do estudo 718 estudantes – não identificados – de diversos cursos de graduação através de pesquisa de opinião por um questionário online. Os resultados indicam o protagonismo dos próprios estudantes no processo de acolhimento e uma parcela significativa de estudantes sem acesso às atividades de acolhimento. A partir da percepção dos estudantes, discutem-se o papel institucional no acolhimento aos ingressantes ao Ensino Superior e possíveis estratégias para sua melhoria.

Obs: O presente projeto foi apresentado no encontro estadual INTERPET-SC para um público de aproximadamente 30 pessoas, entre elas estavam presentes tutores e petianos dos grupos PET de diversos cursos e campi diferentes.

 

 

  • Branding PET – Conexões de Saberes 
 Petiano(s):  todos os petianos do PET Conexões de Saberes
 Público:  PET Conexões de Saberes
 Colaborador(es):  internos
 Período:  2018 a 2019

Resumo: Vários alunos e tutores já passaram pelo PET – Conexões de Saberes desde que ele foi criado, embora a identidade visual tenha sido a mesma durante todos estes anos. Pensando nisso, nisso, novos e antigos bolsistas, resolvemos iniciar o processo para a reformulação da identidade visual do nosso PET. O processo foi iniciado com um evento criativo – cujo objetivo foi definir o DNA do nosso grupo. No final de 2019 a equipe do PET fechou uma nova logomarca que está disponível no site do próprio PET (https://petcs.paginas.ufsc.br/logomarca-pet/).

Novo Logo (Software utilizado: SolidWorks)

  • Memórias Açorianas
 Petiana:  Vanissi Araujo (Serviço Social)
 Público:  Escolas da Rede Pública (Florianópolis)
 Período:  2018 a 2019

Resumo: Sabemos que a vida açoriana da ilha perdeu força com passar dos anos, e que as novas gerações conhecem pouco dessa cultura tão rica. Para eternizar esse modo de viver particular de Florianópolis, o presente projeto de pesquisa com a colaboração das rendeiras e pescadores do leste da Ilha de Santa Catarina tem como objetivo realizar apresentações audiovisuais para que as crianças e jovens conheçam esse arte que está em extinção.

 

 

  • Oficina de Abayomi
     Petianas:  Jadh Silva (Serviço social) e  Raquel Santos (Ciências Sociais)
     Público:  PET Conexões de Saberes
     Colaborador(es):  Sala Verde UFSC  e comunidades próximas à UFSC
     Período:  2019-2
Resumo: A “Oficina de Abayomi” foi pensada pela petiana Jadh Beatriz e a ex-petiana Raquel Michel com o objetivo de contar a história da boneca e seu significado político e cultural. Com duração de 1h30min, aproximadamente, a oficina era iniciada com a explicação de sua origem, significado, curiosidades, provocando uma interação com o grupo. Após as exposições, era, então, iniciada a construção das bonecas, onde cada aluno levava a sua boneca após finalizada. As oficinas aconteceram no segundo semestre de 2019 na UFSC, com parceria da Sala Verde, na Escola de Educação Pública América Dutra Machado e na comunidade do bairro Serrinha, na festa de comemoração ao Dia das Crianças.
                          
FOTOS SALA VERDE: foi realizada no dia 20/09/2019 a primeira Oficina de Abayomi em parceira com a Sala Verde, no térreo da Biblioteca Universitária da UFSC. Com 12 vagas e 10 inscritos foi um sucesso, tendo pessoas de todas as idades!
 
 FOTOS EVENTO DIA DAS CRIANÇAS: No dia 12/10/2019 foi ministrada a oficina pela petiana Jadh Silva na comunidade da Serrinha, no evento em comemoração ao Dia das Crianças, construído coletivamente entre alunos da UFSC e o conselho comunitário do bairro.

 

  • Empreendedorismo e protagonismo juvenil
 Petiano:  João Vitor Nunes (Jornalismo)
 Local:  Casa São José – Serrinha Florianópolis
 Período:  Setembro a outubro de 2019
 Obs.:  o projeto foi interrompido em função da saída do estudante do grupo PET

Resumo: Os projetos de empreendedorismo e protagonismo juvenil Super Brechó e Delas Por Elas são iniciativas da Casa São José – uma entidade não governamental sem fins lucrativos -, qual o PET – Conexões de Saberes presta serviços de consultoria em comunicação através de acompanhamento presencial e promoção de oficinas e mini workshop. O intuito é proporcionar aos jovens desses programas experiências que capacitem sua entrada no mercado de trabalho, dando noções de planejamento e criação de conteúdo para mídias digitais.

 

 

  • Oficina de Promoção de Saúde e Prevenção de Doença
 Petiana:  Larissa Pena (Medicina)
 Público:  Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)
 Período:  05 de abril a 31 de maio de 2019

Resumo: Segundo a OMS, saúde é “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades”. Na terceira idade é comum que o foco seja nas doenças do indivíduo e não no conceito geral de saúde, e essa forma de enxergar do idoso, e do próprio indivíduo enxergar o envelhecimento, pode atrapalhar a adaptação ao processo de envelhecimento.

Com o objetivo de melhorar esse processo, se desenvolveu os conceitos de saúde, promoção de saúde e prevenção de doença, exemplificando formas de promoção e prevenção a partir de métodos não biomédicos.

 

 

  • Ensino e prática da Matemática através de atividade lúdica
 Petiana:  Andreia Machado (Matemática)
 Público:  Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)
 Período:  2019.1 e 2019-2

Resumo: O projeto embasa-se numa configuração dinâmica e ativa de fazer matemática: através de jogos, estimulando o raciocínio e tirando o cérebro da zona de conforto, tendo em vista que o público-alvo são idosos, de diferentes escolaridades. A proposta advém da importância da estimulação do cérebro e da ginástica cerebral na prevenção de doenças, como Alzheimer. Além disso, busca analisar em quais segmentos matemáticos o grupo participante possui maior dificuldade de entendimento, ou, até mesmo, em quais fragmentos gostariam de
ter mais contato, para que sejam trabalhados através de jogos.
O objetivo das oficinas é proporcionar um melhor entendimento de operações básicas/avançadas de matemática de forma lúdica. Além disso, busca-se possibilitar atuação, de forma mútua, entre os alunos e orientadora da oficina, enfatizando que ambos possuem papéis atuantes e fundamentais nessa troca, proporcionando também um espaço de trocas de vivências/experiências entre os participantes.
As primeiras oficinas se deram no decorrer do semestre 2019/1. Após o término destas, a convite do NETI, elas se transformaram em um curso regular, oferecido semestralmente, a partir do próximo semestre, fazendo parte agora do quadro de atividades permanente do NETI, ratificando que a ideia do trabalho foi alcançada com sucesso e que muitas outras pessoas poderão ter acesso à metodologia e dinâmica trabalhada.

                                      

 

  • Grupo de Conversação em Inglês 
 Petiana:  Vanissi Araujo(Serviço Social)
 Público:  Estudantes de nível intermediário em inglês
 Período:  03 de abril de 2019 à 29 de maio de 2019

Resumo: Ter o domínio do inglês é importante na atualidade em que vivemos, por isso esse grupo foi criado para que o estudante de nível intermediário ou avançado possa participar gratuitamente e tirar o máximo de proveito dessa experiência, beneficiando àquele que queira viajar ao exterior, trabalhar com empresas multinacionais, fazer intercâmbios, mestrado, doutorado, trabalhar como AuPair, entre outras coisas. Tendo como objetivo instigar a comunicação  fluente usando expressões dos nativos da língua inglesa, trabalhando com temas diferentes da atualidade em cada encontro e discutir esses temas em grupo, além de fomentar o compartilhamento de experiências de viagens ao exterior e ouvir trechos de filmes para melhorar o listening e entender a pronúncia do inglês americano, australiano e britânico.

 

 

  • Qual o Papel da Mulher na Sociedade?
 Petianas:  Bianca Viana (Psicologia) e Diane Fernandes (Ciências Sociais)
 Público:  Usuários do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)
 Período:  16, 23 e 30 de abril de 2019

Resumo: O curso desenvolvido teve como base central a reflexão sobre as representações de gênero na sociedade, a história da mulher ocidental, personalidades históricas e aplicação dos conhecidos adquiridos na vida cotidiana (empoderamento). O projeto teve como objetivo: propiciar um espaço acolhedor de trocas de conhecimento sobre o tema, articulando saberes já constituídos com as novas informações que foram trabalhadas durante o projeto; favorecer a autonomia intelectual das participantes, mostrando possibilidades de existências femininas para que cada uma pudesse se apropriar das discussões a partir de seus próprios valores, hábitos e crenças; demonstrar a elas que o lugar da mulher é onde ela quiser e que suas histórias pessoais são relevantes para o mundo; ampliar perspectivas sobre planos de vida; colaborar com a redução das desigualdades de gênero, focando em problemáticas específicas da fase de desenvolvimento que as participantes estão vivendo.

  • As novas Tecnologias na Vida do Idoso: Desafios e Potencialidades
 Petianas:  Gabriela Carraro (Serviço Social) e Larissa Pena (Medicina)
 Público:  Usuários do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)
 Período:  08 de abril de 2019 à 29 de abril de 2019.

Resumo: Visto o contexto atual de interação e conhecimento através do uso da internet e redes sociais, ou seja, dominar o uso de novas tecnologias a oficina desenvolvida teve como objetivo possibilitar o aprendizado as mídias sociais usadas atualmente (Google, Youtube, WhatsApp, Facebook, Instagram, Uber), afim de facilitar a comunicação e o acesso à informação.

 

2018

  • Inglês na ponta da língua
 Petianos:  Jhoseny (Meteorologia) e João Vitor (Jornalismo)
 Público:  Alunos da Casa São José (Serrinha, Florianópolis/SC)
 Período:  2017-2 e 2018-1

Resumo: Com o intuito de enriquecer o conhecimento da comunidade externa ensinando gramática e cultura da lí­ngua estrangeira semanalmente, através de aulas planejadas e executadas com muita dinamicidade, de forma a aguçar a curiosidade das crianças e adolescentes e despertar neles sede de conhecimento.

 

 

  • Oficina de 5S
 Petianos:  Diane (Ciências Sociais) e Jadson (Engenharia de Materiais)
 Público:  Colégio Aplicação (Florianópolis/SC)
 Período:  2018-1

Resumo: Para quem não conhece, o 5S é um método originado no Japão com a finalidade de controlar a qualidade do processo e resultado final das empresas por meio de 5 sensos: de utilização, de ordenação, de limpeza, de saúde e de autodisciplina. No entanto, hoje em dia os 5S são também utilizados em escolas, comércios e até na própria rotina pessoal.

 

 

2017

  • Feira da saúde itinerante
 Petianos:  Filipe Golart (Medicina) e Larissa Pena (Medicina)
 Público:  Escolas (Florianópolis)
 Período:  2017.2

Resumo: Com o tema de saúde no país  sempre em pauta, uma vez que debilitada e precisando de atenção urgentemente. O projeto da feira da saúde itinerante contou com professores e alunos dos cursos da área da saúde para montagem de estandes de várias especialidades e fazer o atendimento à  população.